Seagri intensifica programa para implantação de agroindústrias em Cacoal

Insentivo visa melhoria da qualidade da produção agropecuária de Rondônia
Publicado em: 14 de Julho de 2017

Seagri intensifica...

Com a finalidade de fortalecer e ampliar o programa de agroindústrias para a melhoria da qualidade da produção agropecuária de Rondônia, técnicos da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), da Coordenadoria de Agroindústrias, estiveram nesta semana no município de Cacoal vistoriando áreas para implantação de agroindústrias de abate de suínos, processamento de castanha e babaçu, e implantação de entrepostos avícolas, de acordo com as normas técnicas e sanitárias exigidas.

O gerente de Agroindústria Raphael Martins, acompanhado do arquiteto Ernandes Amorim Rodrigues, reuniu-se com o coordenador municipal do Programa de Verticalização da Produção de Cacoal (Provec), Jorge Murer, quando trataram com o produtor indígena Isaque Mopilô Tavá Suruí sobre a implantação de uma agroindústria para processamento de Castanha do Brasil e de produtos derivados do babaçu.

De acordo com Mopilô, a futura agroindústria será administrada pela Associação Soenama do Povo Indígena Paiter Suruí, na Aldeia Iratana, localizada na Linha 10, quilômetro 60, naquele município, que possui cerca de 90 hectares com plantação de babaçu, produto do qual podem ser extraídos a farinha, o óleo, além de pastas, adubo e carvão com os subprodutos.  Mopilô explicou que são duas aldeias existentes entre as linhas 10 e 12, com cerca de sete famílias e 40 pessoas que vão trabalhar na futura agroindústria.

O gerente Raphael Martins explicou que há um projeto padrão, aprovado pela Seagri, que apoia

iniciativas para a implantação de agroindústrias comunitárias de até 250 metros quadrados, mas sinalizou para a importância de se conhecer o local onde será construída a unidade para facilitar o esboço do projeto.

Jorge Murer elogiou o programa do governo de Rondônia “que manda os arquitetos no local para acompanhar a demanda”, e acompanhou os técnicos da Seagri à visita ao projeto de implantação de um abatedouro de suínos, que está em fase de conclusão, na linha 9, de propriedade do produtor Herinaldo Alves do Nascimento Filho. No local, os arquitetos conversaram com o produtor sobre os principais ajustes necessários para adequação da agroindústria, que já abate cerca de 60 porcos semanais e funciona com o trabalho de cinco pessoas da família.

Ele disse que é muito importante esse assessoramento que o governo vem dando aos pequenos produtores para a verticalização da produção, informando que acompanhou 14 pequenos empresários de agroindústrias durante a última feira Rondônia Rural Show realizada no mês de maio em Ji-Paraná. “Os produtores sentem maior segurança com esse acompanhamento no local”, afirmou.

O produtor rural Júlio Turini, que pertence à Associação de Produtores Rurais da Linha 3, também recebeu a visita dos técnicos que verificaram a melhor localização do terreno para a implantação de um entreposto de ovos a ser instalado no local e que terá capacidade para produzir cerca de 130 caixas ao dia.

A visita se estendeu ainda à linha 10, na propriedade do produtor Edisson Caus, que já produz cerca de 80 caixas de ovos ao dia e cerca de cinco toneladas de ração para o consumo das aves. Por meio do Conselho de Desenvolvimento do Estado de Rondônia (Conder), o produtor quer ampliar o maquinário e implantar um entreposto avícola no local.


Fonte: Secom - Governo de Rondônia