Rolim de Moura mostra ao Ministro Blairo Maggi produção de café clonal

Rondônia já é o segundo maior produtor do tipo conilon do país
Publicado em: 13 de Novembro de 2017

Rolim de Moura...

Na última sexta-feira (10/11), o Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, acompanhado do Prefeito Luizão do Trento, primeira dama Carla Schock, vereador Chico do Sindicato, deputada federal Marinha Raupp e senadores da república Valdir Raupp e Ivo Cassol, visitaram o viveiro Santana localizado na linha 168 sul em Rolim de Moura (RO), o único viveiro do estado de Rondônia com produção de café clonal 100% via tubete, o qual proporciona mudas de alta qualidade, livre de enovelamento de raízes, nematoides e doenças.

Logo após, visitaram a propriedade do Produtor Reinaldo Caffer, atualmente o maior produtor de café do tipo clonal no estado, onde puderam conhecer um pouco mais sobre sua história, sua plantação e os seus planos para o futuro. Dando sequencia a agenda do Ministro, a comitiva seguiu viajem até a cidade de Alta Floresta do Oeste, onde o Maggi, participou de um Ciclo de Debates e Mesa Redonda, a “Importância da Produção do Café em Rondônia e no País”. A visita do ministro foi proposta pelo senador Ivo Cassol (PP), presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, e pelo deputado federal Luiz Claudio (PR), membro titular da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Regional da Câmara dos Deputados. Tanto o senador quanto o deputado presidiram a reunião.

O Ministro Maggi disse acreditar que a indústria do setor deverá ir para o estado em função dessa produção e observou que o estado, assim como o Pará, está despontando muito na agricultura e na pecuária. “Há um futuro gigante pela frente. Rondônia tem uma vantagem, a navegação pelo Rio Madeira para escoar sua produção. Tem também uma posição privilegiada com a saída para o Pacífico e ainda pode abastecer países andinos com produtos da região”.

“O estado já é o segundo maior produtor de café do país, do tipo conilon, (depois do Espírito Santo). Trata-se de uma cultura que cai muito bem aqui. A Embrapa têm estudos fantásticos sobre a produtividade,
que pode ser muito alta em Rondônia, rendendo acima de 150 a 200 sacas por hectare”, disse o ministro.

Participaram da audiência autoridades como senador Valdir Raupp (PMDB), os deputados federais Marinha Raupp (PMDB), Nilton Capixaba (PTB) e Lúcio Mosquini (PMDB), o deputado federal pelo Estado do Espírito Santo, Evair Vieira de Melo (PV), os deputados estaduais Léo Moraes (PR), Jean Oliveira (PMDB) e Luizinho Goebel (PV), os vereadores de Alta Floresta D’Oeste, Robson Ugolini (PCdoB), Adelmo Garcia (popular Nenão – PR), Reinaldo da Idaron (PT), Valvique Ferreira (SD), vereadora Marilza da Revil Móveis (PP), Dário Moreira (PP), Maurão da Gease (PMN), Álvaro Bueno (PSDB), Alex da P-42 (DEM), o presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrossilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Anselmo de Jesus, o presidente executivo do Conselho Nacional do Café, Silas Brasileiro, o presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, também prestigiaram o evento, além de vários produtores rurais do município e a região, Prefeito Luizão do Trento, prefeitos e secretários de outras cidades.


Fonte: AIPMRM