Qualidade em ensino, Sesi/Senai tem sido prejudicado pela não pavimentação da via de acess

Presidente da Fiero destacou que as cobranças pela pavimentação tem sido incansáveis e que aumentarão ainda mais
Publicado em: 07 de Fevereiro de 2018

Qualidade em...

Esta semana o presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero), Marcelo Thomé, acompanhado do vice-presidente, Osvaldo Rosalino, e conselheiros estiveram visitando o Sesi/Senai, em Cacoal. Com a união das duas instituições, que antes funcionavam em espaços separados, a ideia tem sido oferecer educação básica, aliada à educação profissional, despertando nos alunos comportamentos empreendedores, ao mesmo tempo em que os qualifica para o mercado de trabalho.

“O Sesi e o Senai trazem uma nova proposta que é o Ensino 360º, integrando todas as ferramentas do Sistema, na mesma plataforma, gerando mais conhecimento e oportunidade para os seus alunos”, destacou o presidente Marcelo Thomé, durante a visita. Nesta quarta-feira, 07 de fevereiro, completou exatamente um ano que o Sesi e Senai inauguraram a sede conjunta, na rua José do Patrocínio, no bairro Jardim Eldorado, em Cacoal. 

Sobre a nova estrutura física, Marcelo Thomé falou da dinâmica obtida. “O espaço foi planejado para ter essa cara de escola-fábrica. O aluno não só aprende o básico, que é o ensino regular, mas tem a oportunidade de sair do Sesi/Senai capacitado para obter um emprego junto às industrias e empresas”.

Em relação ao novo endereço, Marcelo Thomé falou também sobre a única dificuldade encontrada. “Nós estamos num espaço amplo, construído há pouco tempo, já preparados para expandir ainda mais a estrutura física, mas o que tem prejudicado o Sesi/ Senai é a rua, ainda não pavimentada. Mas não vamos parar de cobrar da administração pública, pois foi um compromisso assumido antes mesmo da nova sede ser concluída".

O trecho não asfaltado na rua José do Patrocinio tem aproximadamente 500 metros. Tanto durante o período chuvoso, como durante a seca, a má condição da via tem prejudicado o acesso dos pais e alunos à escola. “Não tem como não dizer que a falta da pavimentação é prejudicial. Perdemos a chance, inclusive de conquistar novos alunos, pois alguns pais vem o trecho não pavimentado como uma dificuldade. Mas, mesmo assim, tivemos esse ano um aumento no número de alunos e isso por conta da qualidade do ensino. Mas acreditamos sim que a pavimentação asfáltica contribuirá muito mais para o avanço do Sesi/Senai”, destacou o vice-presidente da Fiero, Osvaldo Rosalino.

Por sua vez, Marcelo Thomé garantiu que a Fiero e a direção das instituições continuarão cobrando a administração pública, até que a via que dá acesso ao Sesi/Senai seja pavimentada.
“A escola está em uma ótima localização, em uma rua que tem acesso direto ao centro da cidade de Cacoal. São menos de 500 metros para que o asfalto chegue até o Sesi/Senai e é por isso que continuaremos com a cobrança, seja através de ligações, reuniões, envio de ofícios. Não iremos descansar, enquanto não formos atendido. Este é um compromisso que a administração pública fez com o sistema Sesi/ Senai e que nós assumimos junto aos pais, alunos e a sociedade de uma forma geral”, concluiu.


 


Fonte: Tribuna Popular