Boca Maldita
Boca Maldita

Coluna

Boca Maldita - 06 de outubro de 2017

BOCA MALDITA 06/10/2017
Publicado em: 06 de Outubro de 2017

PRODUÇÃO LEGISLATIVA. Muitas pessoas reclamam dos vereadores e dizem que eles não trabalham. E trabalham pouco mesmo levando-se em consideração o altio salário que ganham e o que fazem. Mas pelo menos no sentido de apresentar Indicações ao Executivo, a produção tem sido alta. Considerando as Indicações apresentadas na sessão do último dia 02 de outubro, os vereadores fizeram 975 expedientes dessa natureza. Vale ressaltar que a Indicação é a sugestão que o vereador faz ao Executivo, objetivando que alguma medida seja tomada em benefício da população. Entre esses pedidos, podemos citar limpeza de ruas, trocas de lâmpadas pavimentação de vias públicas e outras situações. Neste caso, podemos constatar que os vereadores fizeram cerca de 140 pedidos ao Poder Executivo a cada mês, sendo que em janeiro e julho houve o recesso parlamentar. O grande problema nisso tudo é que, das indicações feitas até hoje, menos de 100 foram atendidas, até porque algumas delas exigem alguns requisitos que o município não consegue atender, como a falta de máquinas e equipamentos que seriam necessários. 
 
ESCURIDÃO NO CENTRO DE CACOAL. As pessoas que cuidam do setor de iluminação de vias públicas na secretaria de obras de Cacoal deveriam dar uma passada na avenida Porto-Velho depois de seis da tarde, na região que abrange a rua Antônio de Paula Nunes até a Castelo Branco. A escuridão é completa e o aspecto de abandono é muito grande. Como as árvores que ficam no meio dos canteiros não estão podadas, o clima fica ainda mais complicado. É necessário que a administração procure resolver essas situações que colocam em jogo a imagem da cidade. Sempre que alguém questiona em virtude de problemas na infraestrutura da cidade, aparecem pessoas dizendo que a administração começou agora, porém há casos que precisam ser resolvidos com certa urgência. A falta de iluminação pública além de causar uma péssima impressão, possibilita a ação de delinquentes que são beneficiados com a escuridão. É preciso que a situação seja solucionada, porque o contribuinte paga fielmente seus tributos e merece o retorno. Um lembrete: se as pessoas responsáveis pelo setor cumprem expediente durante o dia, aproveitem e saiam à noite, pode ser com a família, percorrendo ruas e avenidas, período fácil para detectar os setores escuros. Não?
 
FEIRA DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO. Começou ontem, e vai até amanhã, o período de realização da Feira da Indústria e Comércio de Cacoal. O evento acontece na Casa de Shows Millenium e conta com a participação de mais de 70 expositores das mais diversas áreas de atuação como a culinária, artigos de confecções, artesanatos e muitas outras. A FICC é uma atividade idealizada e organizada pela Associação Comercial e Industrial de Cacoal e atualmente está em sua 5ª edição, sendo que já tornou-se uma marca do setor comercial de Cacoal e do estado de Rondônia. Durante o período de realização da FICC, dezenas de profissionais de diversos municípios do estado participam do evento. Este ano, a Câmara Municipal de Cacoal aprovou um projeto do Poder Executivo, estabelecendo que o município dará ajuda financeira de R$ 50.000,00. Embora o projeto tenha sido aprovado por unanimidade no Plenário, pelo menos um dos vereadores havia se manifestado contrário à aprovação da matéria. Como o edil é presidente de uma das comissões, algumas pessoas ficaram preocupadas com a possibilidade de boicote contra a FICC. Somente uma pessoa muito desinformada não percebe a importância deste evento para Cacoal e para o estado de Rondônia. Os valores deveriam ser bem maiores, mas como a Câmara tem alguns vereadores com cérebro de micuins, essas tentativas de tirar o brilho acontecem.
 
VEREADORES x TRIBUTOS. Os vereadores Claudinei Ribeiro, Pedro Rabelo, Paulinho do Cinema, Claudemar Littig(Mão)são autores de um projeto de lei que tem a finalidade de tornar sem efeito um decreto assinado pela prefeita Glaucione Rodrigues e que aumenta significativamente os valores cobrados sobre o ISSQN no município. A partir do decreto do Executivo, os valores passaram a ser cinco ou seis vezes maiores do que era cobrado e isso inviabilizou a situação de muitos contribuintes, visto que o país vive, nos últimos anos, uma crise financeira que não sabemos quando terá fim. Os vereadores Mário Moreira e professor Nilton Cesar já declararam que votarão a favor do projeto apresentado pelos colegas, pois o município não pode cobrar valores exorbitantes como esses praticados pela administração, a partir do decreto assinado pela prefeita. Realmente os vereadores estão com razão. Resta saber qual será a posição dos demais vereadores, mas o vereador Corazinho sempre declarou que não vota a favor de nenhuma proposta que aumenta valores de tributos. Se Corazinho mantiver a posição que defendia antes, o projeto será aprovado e o decreto da administração perderá o efeito. Mas poucos dias atrás, Valdomiro Corá contrariou as coisas que prega e votou a favor da administração em um projeto semelhante. 
 
SECRETARIA DE SAÚDE. O prazo de validade do cargo da Secretária de Saúde, Penha Simão, está perto de vencer. Poucos dias atrás, a servidora Joelma Sesana recebeu um convite para assumir a pasta, mas ainda não há confirmação se aceitou o convite. As pessoas que conhecem de perto a qualificação profissional de Joelma dizem que ela possui preparo técnico muito bom e que seria uma excelente escolha, pelo fato de conhecer as atribuições da pasta e de ter a visão humanística da secretaria. Caso Penha Simão deixe o cargo, ela será a oitava pessoa do primeiro escalão demitida em menos de um ano, porque diversas outras pastas já funcionam com novos. Uma coisa parece clara na situação da saúde: se houve o convite para alguma pessoa, é porque existe a intenção de trocar e talvez a própria secretária saiba que não atingiu os objetivos esperados. Além da secretaria de saúde, várias outras recebem críticas diariamente pelas falta de ações que realmente atendam as expectativas dos munícipes. Entretanto, se as trocas fossem boas, muita coisa já teria melhorado, considerando que praticamente todos os secretários que assumiram os cargos no começo da administração já deixaram suas pastas.
 
ELEIÇÕES DO SINTERO. No próximo dia 1º de novembro, acontecerá em Rondônia a eleição para escolher a próxima Diretoria Executiva do Sintero e também as Diretorias Regionais. Durante o período de inscrição, três chapas foram registradas e a disputa promete ser, mais uma vez, muito acirrada, principalmente pela rivalidade política que existe entre as chapas número 01 e número 02. A chapa número 01 foi articulada e organizada pelos atuais dirigentes do sintero e possui entre seus membros o ex-deputado Nereu Klosinski, o atual presidente Manoel Rodrigues e a ex-presidente do sindicato Claudia Mata. Encabeçando a chapa articulada por Nereu Klosisnki está a professora Lionilda Simão, de Cacoal. A chapa número 2 é encabeçada pelo professor Francisco Xavier Gomes, que também reside em Cacoal e está entre os militantes mais combativos do Sintero, além de ser adversário declarado de boa parte da atual Diretoria Executiva do sindicato. A chapa número três é formada basicamente de pessoas da capital do estado e certamente não terá muita penetração eleitoral no interior do estado. Muitos trabalhadores da educação que atuam em Cacoal até hoje não entenderam por que a professora Lionilda Simão foi parar na chapa do ex-deputado Nereu Klosinski, visto que ele é muito contestado por milhares de filiados em todos os municípios do estado.
 
MEIO AMBIENTE. Na mesma sessão, o vereador Mário Moreira solicitou que a casa convoque para dar explicações sobre a pasta em que é titular o Secretário de Meio Ambiente de Cacoal, Leandro Chagas, visto que existem muitas reclamações sobre a secretaria. O vereador Rogério Chagas tem opinião diferente de muitas pessoas e afirma que o secretário de meio ambiente, que é seu irmão, está fazendo um brilhante trabalho na pasta. Ao contrário do vereador Rogério Chagas, vários outros colegas de mandato dele já pediram a exoneração de Leandro Chagas e ninguém entende por que ele ainda continua no cargo. Há um quesito no qual o atual secretário de meio ambiente de Cacoal dificilmente será superado pelos antecessores e até mesmo pelos outros secretários da mesma pasta no estado e no país afora: Leandro Chagas, o secretário de meio ambiente da “Capital do Café”, deve ser o único titular dessa pasta que tem o hábito de criar pássaros em gaiolas. É realmente uma coisa muito rara e controversa, pois os pássaros ficam muito mais bonitos quando são criados soltos para enfeitar a natureza e o meio ambiente. Vai entender essas coisas...
 
INDÍCIO DE OPOSIÇÃO. Desde o início do mandato, os vereadores Wilson Tim e Pedro Rabelo sempre foram defensores declarados da administração. Esta semana, porém, os edis usaram a tribuna da Casa de Leis para fazer diversas reclamações contra a administração e exigiram respeito. Pedro Rabelo declarou que encaminhou mais de 40 ofícios para a secretaria de obras e que nunca obteve resposta. Rabelo disse ainda que sua assessoria procurou a secretaria para saber o que estava acontecendo e foi informado por uma servidora que talvez jamais teria seus expedientes respondidos. A informação irritou o vereador e ele quer uma resposta da administração. Já o vereador Wilson Tim fez um discurso contundente e afirmou que a administração está somente na conversa desde o início do ano, mas que nada foi feito em seu bairro. Tanto Rabelo quanto Tim afirmam que os pedidos feitos por eles têm a finalidade de atender aos pedidos da população e que a administração tem obrigação de dar uma resposta. Caso a situação continue assim, em breve a prefeita terá dois opositores a mais dentro da Câmara e a lua de mel pode chegar ao fim. Sim ou não, respondam os pedidos dos homens. Podem responder até aqueles que chamam de “legislando em causa própria”.
 
SEMINÁRIO DE LIBRAS. Nos dias 06, 07 e 08 deste mês acontece em Cacoal 1º Seminário de Cultura, Identidade e História do Surdo cuja finalidade é fazer um resgate sobre os valores culturais e sociais das pessoas surdas. O evento é coordenado pelos professores surdos Odirlei Pegoraro e Jadilson Serafim e acontecerá nas dependências do Teatro Cacilda Becker. A comunidade surda no estado de Rondônia cresce a cada ano e esta iniciativa é merecedora de elogios. Vale ressaltar que Odirlei e Jadilson têm um trabalho brilhante em defesa dos surdos e procuram sempre buscar ampliar os benefícios aos quais eles têm direito. A professora Marinalva Alves Martiniano também possui um trabalho muito constante de apoio à comunidade surda e por causa disso Cacoal já sediou diversos cursos neste campo de atuação. A coluna deseja sucesso aos organizadores e sugere que as pessoas visitem o local do seminário para conhecer de perto o trabalho, pois haverá diversas atividades relacionadas com a cultura e a história. Parabéns pela iniciativa!!!
 
OUTUBRO ROSA. Este mês é o mês escolhido para fazer a campanha contra o câncer de mama e alertar as mulheres sobre como devem agir para prevenir ou diagnosticar o problema  no início, quando há todas as possibilidades de cura esse tipo de câncer é o que mais mata mulheres no mundo e sabemos que ele pode ser combatido, se for descoberto cedo. Assim é importante que todas as mulheres possam seguir as orientações necessárias e cuidar de si mesmas. Em Rondônia a campanha envolve muitas pessoas porque o estado está entre os campeões do problema. Já é chegada a hora de fazer algum estudo para descobrir por que há tantos casos de câncer em nosso estado, resultando numa triste estatística em que os índices de óbitos são alarmantes. É justamente por isso que campanhas como esta precisam ser consideradas como uma forma de tentar diminuir os números de uma estatística  da qual nosso estado não tem interesse em estar no topo da lista. No caso do câncer de mama, as mulheres podem fazer testes em casa mesmo, já que é muito simples a forma de detectar a situação. Muita gente vem apoiando a campanha, inclusive empresas e uma delas é a Pirâmide Material para Construção que tem toda a equipe vestindo a camiseta.
 
O JHONES BARBOSA LUCAS, gestor de seguros da CrediSIS Leste, que nasceu em Campo Grande-MS,  com sete meses residindo em Cacoal, juntamente com sua esposa Allairiany, adquiriu o habito de também ler TRIBUNA POPULAR e acessar o tribunapopular.com.br.


Fonte: Redação

Mais de Boca Maldita